Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?

Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?
Basta clicar!

  ♥ Olhares de amor! ♥
 


Desafio nº 117  do blog Conte com 77 palavras

O desafio de hoje pretende dar visibilidade à Psoríase, uma doença que afecta 150 a 200 mil pessoas em Portugal. Quem padece desta doença confronta-se diariamente com situações de preconceito e estigma em contextos sociais e profissionais. Nos jovens, a Psoríase poderá condicionar, e muito, esta fase importante da vida.

O lançamento da campanha “Catarinalândia: uma miúda cheia de vida e alguma psoríase” pela Associação Portuguesa da Psoríase é o mote para este desafio de histórias em 77 palavras.

Vamos dar espaço a quem sofre desta doença para que nos conte a sua história, mas vamos igualmente «calçar os sapatos do outro», ajudando a compreender e querer saber mais quem precisa. Preparados?



Minha participação ficou assim:


(((o)))o(((o)))o(((o)))



Na sala de aula pequeninos atentos.

A professora pediu que desenhassem a pessoa mais bonita para eles.

Apareceram mães brancas, negras, gordas, magrinhas, acompanhadas de uma palavra de carinho, simbolizada por um desenho, já que ainda não sabiam escrever.

Ansiosos esperavam para mostrar à mestra .

Pedrinho, orgulhoso mostra sua mamãe: no rosto e braços marcas desenhadas.

Explica: sua mãe linda que papai do céu “desenhara” em seu corpo pra que ele nunca a perdesse em lugar algum.
chica

♥ O acampamento fatal... ♥


imagem daqui


Essa é minha participação lá no blog da Margarida, das 77 palavras...

Eu gosto de imitar sons e acho muita piada quando o meu irmão quer explicar alguma coisa e anima sempre a história com milhentas onomatopeias. Aliás, a nossa forma mais frequente de comunicação é o assobio. Enfim, coisas de “miúdos”.

Pois bem, hoje a ideia é usarem as onomatopeias que quiserem para escreverem o vosso texto de 77 palavras.

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Acampamento  combinado .

Carro abarrotado.

Poooooooooof, pooooooooooooof... Fumaceira ... Radiador  furado, havia esvaziado...

Cloof, prennch, treck.

Retiram bagagem, buscam  garrafão de água.

OK!

Chegam! Armam a barraca.

Hora de dormir...

Bzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz,Bzzzzzzzzzzzzzz...Bzzzzzzzzzzzzzz...

Abelha , mosquito?

Procuram, não  acham. 

Insônia! Haveria algo melhor, romântico , mas Gilberto  comia  sanduíches: Chomp, nhac, nhoc... Após, ouve-se :  BUUUUURF...

Ela então já fazia vários GRRRRRRRRRRRRRRRRRs e clic, clic.

Desmonta a barraca e da sua parte tudo encerrado.

Não gostava de porcos!

Beckzs!

UFA,UFA,Arre!


(((o)))o(((o)))o(((o)))


Participem também! É muito bom mexer a cuca!!! 
bjs, chica

  ♥Aff! Ainda bem!!! ♥
 





Assim, "incorporei" e fiz,rs...Vejam abaixo!

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Avistara a RIVAL, envolta naquele XALE, descendo do JAGUAR do “URSO”, seu FALIDO marido.

Nenhuma HESITAÇÃO!

 CRIME BÁRBARO viria!  ZANGA total!

IMPOSSÍVEL não ESPICAÇAR  como uma GRANDE VAREJEIRA?

LAMPARINA nas ideias acendia.

Deixaria- os de QUATRO!

PRIMEIRO apontaria os DEDOS.  Não! Era muito MÍSTICO!

TERMINAR com eles, desejo OCULTO!

Nem sentir  SOLIDÃO!

Para executar, precisava deixar de lado qualquer ATRAPALHAÇÃO, tão comum em seus dias!

A NOTA para sua ira : mil!

Teriam  troco!

Ainda bem, foi só sonho!


♥ Pobre Zé! ♥

Desafio nº 116  lá do blog das 77 palavras...
Tarefa:
Vamos lá passar fome de letras…

Sabendo que teremos de falar do Zé Júlio, merceeiro do fundo da Rua do Prior, a quem roubaram mercadoria, que história contamos sem T e sem H?

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Quem não soube desse caso?
Zé Júlio, merceeiro do fundo da Rua do Prior, ficou famoso por proporcionar a cena.
Pobre Zé, já idoso, ainda na lida, quando um bando de malandros, uns cinco mais ou menos, invadiram seu local.
Derrubaram e roubaram mercadorias, as farelos jogados ao longe com melancias, uvas, ovos. Vandalismo!
Vendo aquilo, Zé passou mal, caiu ao solo. Ficou ali duro e os bandidos  enroscaram linguiças ao seu pescoço...
Cena feia, mas engraçada!



Chica