Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?

Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?
Basta clicar!

♥ Morta viva... ♥

Imagem daqui

M uito diferente...
O utrora nunca imaginara...
R astros do tempo lhe marcavam
T udo tão estranho,tão morno...
A gora, nem mais sentia-se "gente"...

V ivera cheia de amor
I  nda o traz muito dentro de si...
V ivê-lo porém, ficou diferente
A gora ,até sua alegria se foi por aí!

chica

* Vale lembrar, apenas inspiração!rs...


♥ O tempo e o colchão... ♥



Noites mal dormidas,
dores aqui e acolá!
O tempo havia passado
O colchão deveria ser trocado!

Pesquisa, compra, chega enfim o colchão...
Champanhe até foi tomado, momento festejado...
Mas nada, muito  mais do que isso ,para inauguração...

Outrora tantos encontros dos corpos nele se dariam
hoje, o amor era grande, mas os dois, já bem menos podiam...

O tempo passa para colchões e para os namorados
Ainda bem que os recheios do coração,
Esses nunca, nunca são  prejudicados.

Lá dentro, ainda a fresca espuminha,
Daquele tempo lindo,  encantado...
Um tempo que passou, a vida caminha
Mas o colchão de outro tipo de amor foi enfeitado!

chica

♥ Brincar faz bem! ♥


Chego em casa,largo as tamancas
na banheira vou logo  entrar
áqua quente, queimo as ancas
já nem posso mais sentar!!!

Bundão todo queimado
como vou continuar?
salto fora,caio ao chão
nem mais me levanto,não!!!

Chamam e chega o guindaste
 pra do chão me levantar
 - É essa véia? Eeeeesse traste?/
 melhor a deixar ali ficar!!!rsrs
chica

♥ Batalha... ♥



Enquanto Bella trocava a roupa de cama , pensava com seus botões...

-Até quando terei forças pra deitar e levantar a cada dia?
-Até quando serei forte para todas as provações enfrentar?
_ Onde foi que perdi a minha alegria?

E, respostas, das mais diversas, surgiam-lhe, aos borbotões...

A vontade que sentia era novamente para a cama voltar...
Mas ali, se deitava, as dores pareciam crescer...
A cama, definitivamente, não lhe estava mais a bem acolher...

Acordava cedinho,suas tarefas cumpria...
Porém, muito, muito, dentro de si engolia...
Olhava-se ao espelho e nada lhe fazia ficar animada.
Estava feia, velha, gorda e ainda por cima, com a vida desanimada...

Suas roupas, sempre as mesmas...
Nem pensava em novas comprar.
O dinheiro era pouco.
Sempre na hora dela, lembrava que poderia faltar!

Contas iam se acumulando...
Gastos ao invés de diminuírem, aumentando...

O filho que crescera, era da vida um alienado.
Sem trabalho fixo, quase no fim do buraco, havia parado.
Drogas, más companhias, fizeram dele um trapo...
Além disso, muito mal ele a tratava.
Sentia medo, sentia-se por ele chantageada...
Sem saber como agir, dentro dela desejava   logo partir!
Só assim poderia ter paz!

Mas Bella não sabia, que a força dela mesmo deveria vir...
Olhar ao Alto, pedir forças apenas não bastava...
Entregar o filho, não mais o defender..
Aquela batalha, para as drogas, sabia que ia perder...

Foi o caminho por ele escolhido
entre tantas portas abertas,
todas as fechou, por onde passou...

Mas ela viva estava e assim deveria ficar!
A droga é uma droga,
não pode os fortes derrubar!

Passa o tempo,, Bella vê seu filho, pelos comparsas alvejado...
Olha, fica triste, até chora...
Sozinha o enterra...havia perdido aquela guerra!

Ao sair dali, fala alto, bem aberto ao seu coração:
_Vou em frente! Estou viva!
Por mais que doa, paz agora terei então!

Aquela guerra havia perdido certamente,
mas agora, sua vida, seria, por certo bem diferente!


chica