Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?

Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?
Basta clicar!

♥ Prioridades ? ♥




Tema:
Desafiamos os colaboradores a participarem com um texto de opinião acerca da seguinte questão: 

Sabemos distinguir entre necessidades (aquilo que dependemos para sobreviver) e desejos (o que gostaríamos de ter) ?

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Para responder à essa proposta do DESAFIO, fiquei quietinha a pensar.
Logo, idéias em minha cabeça, a borbulhar...

Penso e repenso e tenho que admitir ,mesmo sem querer ser exibida ou pretensiosa  que SEI fazer muito bem essa distinção.

 Com quatro filhos  em escadinha como tivemos, nunca havia grana sobrando. Tínhamos o suficiente para dar educação, roupas, boa alimentação aos pequenos e nos manter ,sem nada ficar devendo à ninguém.

Minha porta do armário era cheia de anotações com as datas dos vencimentos: colégios, água, luz., etc. Assim, nunca corríamos o risco de esquecer qualquer data de pagamento.( Já jovenzinha eu adorava listas,rs)

Sabia o quanto entrava na casa e dentro daquilo tinha a possibilidade de  me mexer, comprar, ora para um, ora para outro e assim íamos.

As crianças eram crianças mesmo, não tinham as pretensões das de hoje, que parecem pensar que o dinheiro nasce em árvores e é fácil comprar, comprar e ter,ter...

Sabíamos separar as necessidades primeiras e os desejos. 

As bicicletas, entravam nessa linha dos desejos e eram tantas. Mais uma ,para mim, que ganhei minha primeira, quando completei 9 anos de casamento e já tinha filhos de 8,6,5,3 anos 

Imaginem isso hoje?  

Ninguém mais imagina algo assim.  As bicicletas hoje, não são nem desejadas, na maior parte das casas.  Querem outras coisas, eletrônicos ,tudo da última geração.

Assim, com essa narrativa, creio nem mais precisar continuar a me estender.  

Aprendi com a vida a separar muito bem essas duas situações e até hoje, primeiramente,  tratamos de atender às necessidades. Depois, os desejos de lazer, etc...

Tomara meus filhos lembrem sempre do modo que vivemos e tudo o que conseguimos pela vida afora.  Criamos os quatro filhos e até hoje  ainda quem precisa, tentamos dar um jeito, uma mão amiga!

Valorizamos sempre o SER e não o TER. 

Sempre priorizamos o principal, não os acessórios...Isso nos ajudou a tudo enfrentar!


23 comentários:

Bia Hain disse...

Chica, eu não poderia esperar outro texto de você. Sempre priorizei o ser ao ter, mas confesso que já fui um pouco consumista. Mas depois de trabalhar pesado para equilibrar as contas, hoje penso muito antes de gastar com supérfluos. E prefiro gastar em diversão (show, cinema) que traga boas lembranças do que em roupas e sapatos, por exemplo. Gostei de conhecer um pouco mais da sua história...filho em escadinha? Você é uma guerreira, hahaha. Um abraço!

Maria Célia disse...

Ei Chica
Fui criada assim, naquela fazenda, meu pai não era o dono, era empregado público, salário curto, tínhamos o básico, mesa farta mas com muita simplicidade.
Aprendemos, eu e meus irmãos, viver modestamente.
Mas, hoje, as coisas são diferentes, mas ainda assim, procurei criar minhas filhas sem luxos, com um certo conforto, escolas particulares, intercâmbio no exterior, cursos de línguas; e apesar disto tudo elas sabem bem distinguir as duas coisas, o que realmente é necessário e os grandes sonhos e desejos.
Beijo

Blog do Óbvio - Manoel disse...

chica, uma história de vida que dá certo, essa postagem. Não é o "jogar confetes" na amiga chica, todavia serve para todos nessa caminhada. Principalmente hoje em dia que muitas vezes queremos comprar um eletrônico e quando questionamos a necessidade, muitas vezes nem sabemos para que a parafernália serve, rs.
Muito boa a sua postagem e empatamos no número de filhos e num monte de outras coisas, rs!
Um abração
Manoel

Van disse...

Oi Chica

Com a família linda, unida e amorosa que você construiu, fica evidente que sempre valorizou a coisa certa: O ser.

Beijo

Adriana Balreira disse...

Chica,
Nem todos sabem diferenciar o ser do ter. Fico feliz que vc tenha isso na sua cabeça e tenha educado seus filhos nessa base que é tão importante.
adorei a intenção da blogagem, pois hoje em dia as crianças querem tudo e muito mais. E os culpados são os pais que não ensinam o ser.
Beijos
Adriana

Majoli disse...

Papai e mamãe sempre ensinaram, a mim e aos meus irmãos, o valor do "ser", e herdei isso deles e passei para os meus filhos.
E posso dizer, com um orgulho danado, que graças a Deus eles desde pequenos aprenderam a valorizar o "ser".
O "ter", foi e sempre será na medida do possível.
Meus meninos nunca pediram nada, nem quando íamos passear no shopping, isso desde pequenos.

Enfim, sua participação ficou ótima.

Beijos de uma boa noite Chica querida.

Ailime disse...

Olá Chica, hoje estou com insónia e vim ver a lista de leitura! E adorei o seu "post"!Essa postura que sempre adoptou continua a revelar-se na família linda que tem e na sua forma maravilhosa de acarinhar todos. Muito obrigada. Desejo que logo à noite a festa de Advento seja bem animada. Bjs. Ailime

Anne Lieri disse...

Uma maneira perfeita de educar as crianças,priorizando o que é necessário e,depois os desejos que,eram tão simples e hoje são bem mais sofisticados e caros,com certeza!Ótima participação!bjs,

Vida & Plenitude disse...

Texto muito joia! Aqui em casa também sempre ensinamos a viver de maneira simples e adquirir somente o necessário! Gostar de coisas que trazem conforto é bom, mas não devemos colocar o coração desejando de uma maneira extravagante... Investimos muito nos estudos e, principalmente, nos valores que os tornassem pessoas com um bom caráter e felizes.

Beijos p você... Boa Noite!!!

Camila Monteiro disse...

É muito melhor ser obrigado a lidar com a falta de grana e aprender ao mesmo tempo a dar valor em outras coisas do que ter dinheiro sobrando e nem uma familia por perto. Nem amizade e nem historias que só quem tem que se virar consegue guardar! Kkkkkkkkkk

Mariangela disse...

Lindo e verdadeiro Chica, devemos priorizar sempre o ser e não o ter.
O essencial está de bom tamanho, e cuidar sempre para que os nossos valores sejam respeitados e mantidos!
Beijos querida amiga, uma semana ótima!
Mariangela

Gilmara Wolkartt disse...

Sim Chica, as familias de hoje precisam de exemplos como esse seu. As pessoas,pais, m~~aes parecem estar perdidos, perderam-se em meio ao capitalismo e com elas perderam tambem as referencias morais. Belo texto
Gd beijo

Ana Miranda disse...

Identifiquei-me imensamente com o seu texto...

O que eu tenho mais orgulho de ter ensinado aos meus filhos é a importância maior do SER ante o TER.

Priscila Ferreira disse...

Desejo está acima das necessidades hoje em dia, muitos não conseguem distinguir o que querem do que realmente precisam!!
beijos e uma ótima semana! ;)

Sérgio Santos disse...

Que belo texto, chica. E pensar que muitas vezes compramos produtos em promoção só para ter desconto e não paramos para pensar se realmente precisamos daquilo. Ser é melhor do que ter mesmo, mas nosso lado consumista muitas vezes fica incontrolável. bj

Toninho disse...

A gente está sempre se reportando a este tempo, onde as pessoas sabima diferenciar o que realmente era preciso.Eramos cheios de sonhos,mas muitas vezes viravam pesadelos, diante da dificuldade dos pais.Hoje é muito dificil controlar esta situação,creio ser coisa da influencia do marketing da facilidade.É comum ouvir crianças falando para os pais, coloque no cartão, como se o cartão tivesse este poder.O exemplo é bem tipico desta epoca, a bicicleta.
Parabens voce sempre esperta nestas participações.
Meus aplausos.

Mz disse...

Ser mãe e chefe de família é como gerir uma empresa. E a Chica foi uma excelente gerente, pois não são todos os que conseguem com mão firme levar a família unida sem vacilar.

Espero que continue a ser um espelho para os seus.
Tudo de bom para si.
Bjs,
Mz

Georgia Aegerter disse...

É verdade Chica, ningem deseja mais ganhar uma bicicleta. Os jogos eletrônicos invadiram o mercado como uma praga.

Eu tb sou dessas de fazer listinha pra tudo...

Bjos

Bergilde disse...

Pensando como você hoje a prioridade é e deve mesmo ser o atendimento às necessidades da família,especialmente dos pequenos.Tudo o mais pode até ser atendido,mas vêm em segundo,terceiro plano.No frenesique caracteriza este período optamos mais uma vez por uma celebração ecológica.Quando estiver tudo pronto partilharei nos filhotes adorados.
Abraço grande,

Mara Ribeiro disse...

Chica penso que apenas com o amadurecimento conseguimos diferenciar ser e ter. Aperndi isso levando uns tapinhas da vida rsrsrs, mas hoje não tenho dúvidas que para minha vida o mais importante é ser...ser uma pessoa melhor para minha família, meus amigos perto e distantes. Minha essência é o que me faz mais ser humano, mais mulher.
Bjo no coração

Ricardo Miñana disse...

Hola Chica, cuando llega Diciembre siempre asoman esos día
tan entrañables, cargados de alegria y tambien de nostalgia
cuando pensamos en la gente que ya no nos acompaña.
que disfrutes las fiestas.
un abrazo.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Concordo em absoluto com este seu post.
Eu hoje aos 66 me critico de algumas coisas
que fiz na vida, tendo em conta a parte material.
Hoje sei que preciso de pouco para viver.
Um beijinho
Irene Alves

Renata Guidinha disse...

Eu acho que ando muito doida Chica. Sabe que saio, bato pernas pra todo canto e não sinto a menor necessidade de comprar coisas e mais coisas? Viajo com o marido e volto sem ter feito compras... Parece esquisito, mas não sinto a necessidade de ser consumista. Olho coisas bonitas, admiro milhares de coisas, mas sempre me questiono se realmente preciso delas...
Bjks